Hospital Regional de Sobral oferece atendimento psicológico a familiares de pacientes internados

Em meio à pandemia de COVID-19, ocasionada pelo novo coronavírus, os pacientes com suspeita da doença e seus familiares buscam acompanhamento psicológico. Além disso, os profissionais da assistência e do apoio hospitalar enfrentam dificuldades e precisam encontrar resiliência ao lidar com os casos suspeitos e confirmados da doença.

Cuidando da saúde mental, o Hospital Regional Norte (HRN), do Governo do Ceará, administrado pelo Instituto de Saúde e Gestão Hospitalar (ISGH), está promovendo atendimento na modalidade presencial ou online a que necessite de suporte psicológico. A ação é uma realização do Serviço de Psicologia e do Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) com o apoio da direção da unidade hospitalar.

O HRN conta com cinco psicólogos responsáveis pela assistência aos pacientes, familiares e a toda equipe de serviço. Todos os colaboradores podem dispor do serviço na versão presencial ou online.

É necessário entrar em contato com o SESMT para mais informações e fornecimento de dados como nome e telefone para que a equipe de psicologia possa realizar os agendamentos.

O atendimento psicológico online é oferecido aos familiares da UTI Adulto, UTI Covid-19 e UTI Pediátrica. A família é informada do serviço e eles mesmos indicam se têm interesse de ser atendidos.

O atendimento presencial para as famílias contempla os acompanhantes do hospital em todos os outros setores. Pacientes também são atendidos na modalidade de resposta a interconsulta com psicólogo de plantão para atender às solicitações.

“O momento em que vivemos é um processo de mudanças e adaptações. Diante dessa situação, a saúde mental do trabalhador da área de saúde é bastante afetada. Assim, o Serviço de Psicologia vem observando as demandas e angústias dos profissionais e entende que o bem-estar do profissional está relacionado diretamente a sua atuação e saúde”, explica a coordenadora da psicologia do HRN, Raíza Ribeiro. Segundo ela, parte dos profissionais que procuraram o serviço tem demandas relativas à pandemia, medos e angústia relacionadas a sua saúde, família e assistência.

*Fonte - ASCOM HR

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *