Em Apuiarés, poder publico cria barreira sanitária e restringirá fluxo de saída e chegada de pessoas ao município

O prefeito de Apuiarés decretou o fechamento das fronteiras do município como parte da estratégia de combate ao novo coronavírus. Roberto Sávio Gomes da Silva determinou o bloqueio das vias de acesso a Apuiarés por meio de barreiras de contenção e redução de fluxo de trânsito entre os municípios limítrofes.

O acesso àquela cidade será permitido somente aos residentes, indivíduos que trabalham na cidade e cujas ocupações estejam excepcionadas em decreto municipal como atividade essencial, além de profissionais médicos e pessoas que realizem o transporte de mercadorias essenciais.

Para tanto, moradores e trabalhadores devem apresentar comprovante de endereço ou comprovante de inscrição no cadastro do IPTU, ou documento que comprove o necessário vínculo empregatícia.

Pessoas de segunda residência que chegarem ao município devem cumprir quarentena de 14 (quatorze dias) obrigatoriamente).

Pessoas com síndrome gripal identificadas nas barreiras sanitárias deverão entrar imediatamente em isolamento.

A Polícia Militar dará apoio aos profissionais de saúde e demais servidores da administração municipal para que as medidas se tornem efetivas.

O decreto, assinado no dia 20 de abril, terá efeito até o dia 05 de maio, podendo ser prorrogado de acordo com alinhamento com os decretos de isolamento social e quarentena em vigor no Estado do Ceará.

Apuiarés tem aproximadamente te 25 mil habitantes e faz fronteira com os municípios de Pentecoste, Paramoti, General Sampaio, Itapajé e Tejuçuoca. Os principais acessos são pelas rodovias CE-168 e CE-341. Em Apuiarés há um caso confirmado da doença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *